Olá Moçambique

ocupar o tempo com o que se passa em Moçambique

Empresas francesas convidadas a investir “sem hesitação”

Representantes de cerca de 30 empresas francesas de grande e média dimensão participaram no fórum de negócios franco-moçambicano, ocorrido esta quinta-feira, em Maputo, sob o tema “Como investir em Moçambique e participar na sua diversificação económica”.
Trata-se de investidores nas áreas de saúde, energia, transportes, logística, agricultura, obras públicas, catering, fundo de investimento privado, desenvolvimento de softwares, pesquisas científicas, aquacultura, gás, banca, entre outras.
Organizado pelo MEDEF-Internacional, uma organização empresarial francesa e a CTA-Confederação das Associações Económicas de Moçambique, em parceria com o Centro de Promoção de Investimentos (CPI), o evento contou com a participação do ministro da Indústria e Comércio, Armando Inroga, e do embaixador da França em Moçambique, Serge Segura.
Na ocasião, o vice-presidente da CTA, Agostinho Vuma, referiu que a França faz parte dos 43 países investidores em Moçambique, embora não conste da lista dos dez maiores: “Porém, existe muito espaço para este país europeu aumentar o nível de investimentos no nosso País”, frisou.
“Moçambique apresenta-se como um destino atractivo para o investimento na área do turismo, onde possui um potencial quase inesgotável e diversificado”, indicou Agostinho Vuma, acrescentando esperar que os participantes ao encontro de negócios saiam “reforçados e munidos de informações úteis, para o estabelecimento de parcerias de negócios entre empresários franceses e moçambicanos”.
Por seu turno, o ministro da Indústria e Comércio, Armando Inroga, disse que “as recentes descobertas e início da exploração de recursos energéticos e minerais não só fazem de Moçambique uma das maiores reservas mundiais de gás, e tornam o País num destino inevitável para o investimento, como também propiciam o fortalecimento e oportunidades de crescimento para a prestação de serviços de formação e desenvolvimento de unidades especializadas de suporte a essa indústria extractiva nascente, promovendo micro, pequenas e médias empresas moçambicanas, aonde a combinação entre o capital internacional e as empresas nacionais possa criar sinergias e consolidar numa perspectiva de ganhos conjuntos”.
O governante convidou ainda os “empresários franceses a explorar as oportunidades de investimento que Moçambique oferece e avançarem, sem hesitação, no estabelecimento de parcerias consistentes com o empresariado moçambicano nas diversas áreas com potencial para o efeito”.
Por sua vez, o diplomata francês, Serge Segura, disse que se pretende com esta visita “dotar as empresas francesas de melhores conhecimentos sobre as empresas moçambicanas e seu desenvolvimento e fazer ligações entre elas, o que para nós é um ponto importante no desenvolvimento das nossas relações bilateriais”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 28 de Março de 2013 by in Uncategorized.

Navegação

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.934 outros seguidores

Arquivos

Olá Moçambique

%d bloggers like this: