Olá Moçambique

ocupar o tempo com o que se passa em Moçambique

Projecto Impala beneficia economia

A Cervejas de Moçambique, SA (CDM) acaba de celebrar o primeiro ano de existência do Projecto Impala. Num evento que contou com a presença e o apoio do Ministro do Comércio e Indústria Armando Inroga, a Embaixatriz dos Países Baixos (Holanda) em Moçambique, Frédérique de Man, entre outros ilustres convidados, fez-se o balanço do ano que passou e dos próximos passos que vão contribuir para o crescimento e consolidação do projecto Impala.

O primeiro ano do projecto Impala, que arrancou na província de Nampula, envolveu 500 famílias de agricultores em 10 distritos, graças aos quais se produziram 2700 toneladas de mandioca e consequente fabricação de 9 milhões de garrafas de 0,5 litro de cerveja Impala. Este projecto permitiu um rendimento de 4.34 milhões de meticais de rendimento para os agricultores.

Visto que a mandioca tem de ser utilizada no prazo de 24 horas, os agricultores cultivam e vendem a mandioca à DADTCO – empresa holandesa de Desenvolvimento e Comércio Agrícola, especializada no processamento de mandioca. A DADTCO desloca-se de região em região recolhendo a mandioca e processando a mesma no local com uma unidade móvel de processamento. A DADTCO vende depois a matéria processada (pasta de mandioca) à CDM que a integra no processo de produção de cerveja Impala, cujo formulário é de 70% de mandioca e 30% de malte.

Depois do seu lançamento em Novembro de 2011, a Impala atingiu em Janeiro de 2012 o primeiro milhão de garrafas vendidas. Em Agosto, a fábrica da CDM na Beira começou a produzir cerveja Impala com o excedente de produção de mandioca da província de Nampula. Hoje, a Impala já vendeu 9 milhões de garrafas, tornando-se na quarta maior marca da CDM. O plano para produção e comercialização da Impala está previsto ter início no primeiro semestre de 2013, na fábrica da Cervejas de Moçambique em Maputo, a qual irá produzir cerveja Impala com a mandioca das machambas do sul do país.

Com um sabor agradável e um teor alcoólico de 7% (cuidado com as quantidades…), a Impala assemelha-se mais à 2M que à Laurentina, pois não tem aquele travo “amargo” característico das cervejas alemãs/belgas. No próximo ano veremos então a aceitação que a Impala vai ter entre os consumidores da zona Sul.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 22 de Novembro de 2012 by in Uncategorized.

Navegação

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.934 outros seguidores

Arquivos

Olá Moçambique

%d bloggers like this: