Olá Moçambique

ocupar o tempo com o que se passa em Moçambique

Maputo vai arranhar os céus

Os novos projectos imobiliários já começaram a mudar a configuração de Maputo e a cidade assume-se como a localização preferencial dos investidores que apostam no segmento do uso misto, combinando a habitação com o retalho e os serviços. Assim, prevê-se para breve a construção de torres e edifícios multi-usos e a certeza é que vai haver de tudo: Apartamentos, escritórios, hotéis e centros comerciais, tanto no centro como na periferia.

Mesmo ali na Baixa de Maputo surge o Maputo Bay Waterfront, que é considerado um dos maiores projectos imobiliários em desenvolvimento. E, de facto, é um dos maiores em termos de área de intervenção e de investimento, atingindo o valor de 1.162 milhões de dólares.

O projecto vocacionado para o uso misto, combina as valências da habitação, comércio, serviços e lazer, estendendo-se por uma área de 83.000 m2. A sua localização coincide com o espaço onde outrora era realizada a FACIM – Feira Internacional de Maputo, que desde 2011 decorre em infraestruturas próprias construídas em Ricatla (Marracuene).

As obras do Maputo Bay Waterfront já arrancaram, a avaliar pela azáfama no recinto da ex-FACIM, e o empreendimento, que tem como proprietária a sociedade Costellation (formada por um grupo de investidores privados moçambicanos), vai ser contruído ao longo de 10 anos.

O programa imobiliário prevê a construção de dois hoteis, de cinco e três estrelas, edifícios de escritórios, habitação, galerias comerciais e parque de estacionamento, enquandrados numa zona verde, formada por diferentes espaços ajardinados.

O Maputo Bay Waterfront promete mudar a frente da zona ribeirinha na Baixa da Cidade através do seu carácter inovador e pelos negócios e residentes que ali pretende instalar.

De torre em torre

Não muito distante do mesmo local, prevê-se a construção das Torres Maxaquene. Uma infraestrutura a cargo da Oriental K Real Estate, que pretende ser um marco arquitectónico na Baixa de Maputo com os seus 82.300 m2 destinados à habitação, comércio e serviços.

Da responsabilidade da mesma companhia, eis que surge também o Edifício Pott, um projecto que resulta da reconversão de um palácio do século XIX, em avançado estado de desgradação mas com uma traça valiosa sob o ponto de vista arquitectónico, num conjunto de edifícios modernos. A construção irá localizar-se entre a Av. 25 de Setembro e a Av. Samora Machel, a via que dá acesso ao Conselho Municipal de Maputo. Ao todo, o complexo vai ocupar 23.883 m2, distribuídos por escritórios, habitação, comércio e ainda por um hotel.

Ao mesmo tempo, a Green Point Investment, de capitais maioritariamente israelitas, vai investir 110 milhões de dólares no desenvolvimento do Maputo Business Tower. O edifício irá envergar 47 andares e será o maior do país, ou seja, um autêntico arranha-céus. Promete apresentar 32 pisos para escritórios, cinco para estacionamento de viaturas e os restantes para centros comerciais e um heliporto.

O Maputo Business Tower vai ser erigido na Baixa. A sua construção já se encontra em marcha pela ‘mão’ da Soares da Costa e decorre de uma parceria encetada entre o grupo Green Point Investment e a empresa pública Correios de Moçambique.

Projectos por nascer longe da Baixa

Em plena Av. 24 de Julho, o Maputo Plaza assume-se como um dos projectos em carteira da Tricos Imobiliária. De natureza multifuncional, o seu programa prevê o desenvolvimento de uma área total de construção de 13.930 m2 desdobrados em habitação, comércio e escritórios, a qual se espera que fique concluída em 2013.

A empresa Tricos Imobiliária encontra-se a promover igualmente o projecto residencial The Palm. Já está na sua recta final e localiza-se na emblemática Av. Julius Nyerere que ainda faz parte do Bairro Sommerschield (uma das zonas prime da capital).

A infraestrutura irá ocupar 11.810 m2, oferecendo apartamentos na tipologia T3 em versão duplex. Os condóminos irão poder usufruir de segurança privada, piscina, ginásio, campo desportivo polivalente, bar e generosas áreas de lazer… com uma excelente vista para o oceano Índico.

O The Palm deverá ficar concluído ainda este ano e conta com uma taxa de comercialização de 70% dos seus apartamentos. Aliás, os últimos empreendimentos imobiliários na Av. Julius Nyerere são conhecidos por conseguirem vender todos os apartamentos, ou flats como se ousa dizer em Maputo, antes mesmo da construção terminar. Aliás, a Imovisa (do grupo Visabeira) está a finalizar um prédio de grande porte, que, segundo os agentes imobiliários, já tem todos os flats vendidos.

Num cenário em que a oferta não consegue suprir a procura, é natural que o sonho faça das suas. E os empreendimentos na cidade não param. Na calha já se encontra a passagem do esquisso à realidade das Polana Twin Towers, um conjunto de torres que irão envergar uma altura de 140 metros na zona alta da marginal de Maputo. As Twin Towers vão certamente destacar-se na configuração da cidade, sendo que a autoria do projecto fica a cargo da FEMA – Ferreira & Machado, num misto de oferta residencial e de serviços distribuídos por 34 andares.

À parte todos estes preciosos ‘cogumelos’, correm nos bastidores informações de que investidores pensam aplicar os seus capitais na construção de centros comerciais ou ‘templos do consumo’ um pouco por toda a cidade, sem esquecer o novo parque residencial do Zimpeto, na periferia da Cidade.

In revista África 21

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 18 de Julho de 2012 by in Uncategorized.

Navegação

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.934 outros seguidores

Arquivos

Olá Moçambique

%d bloggers like this: