Olá Moçambique

ocupar o tempo com o que se passa em Moçambique

OIT quer alargar licença de maternidade

A representação da Organização Internacional do Trabalho (OIT), em Moçambique, reuniu-se, na passada sexta-feira, em Maputo, com empregadores para fazer uma reflexão sobre a Convenção 183, aprovada por aquela organização multilateral, relativa à protecção da maternidade, particularmente o direito da mulher e do recém-nascido à saúde, com vista à sua ratificação.
Na perspectiva de assegurar a protecção da gravidez, a OIT pretende promover, no País, a ratificação da Convenção 183, que estipula uma licença por maternidade de pelo menos catorze semanas de duração, contra uma licença de sessenta dias consecutivos consagrados pela lei moçambicana do Trabalho.
Adelino Buque, presidente do Pelouro do Trabalho e Acção Social da CTA, disse, na ocasião, que a Convenção 183 refere que, a fim de proteger a situação da mulher no mercado do trabalho, as prestações respeitantes às licenças de maternidade e em casos de doença ou complicações, resultantes do parto ou gravidez, devem ser asseguradas através de um seguro social obrigatório ou de fundos públicos.
“Sucede que a licença de maternidade em Moçambique é suportada de forma dupla, ou seja a entidade empregadora paga os 60 dias e a segurança social paga igualmente 60 dias sob formas pecuniárias”, indicou Adelino Buque, acrescentando que“apesar destas disposições que asseguram direitos à mulher,  muitas vezes ela não faz o uso devido deste direito por mero desconhecimento”.

Por seu turno, o coordenador da OIT, em Moçambique,  Igor Felice, disse que o objectivo do encontro é discutir a importância da Convenção 183, aprovada pela OIT, com os empregadores para se chegar a uma ratificação: “Sabemos que ratificar uma convenção é o primeiro passo, mas que depois é necessário criar as condições para a sua implementação efectiva”, frisou.
Relativamente ao mínimo de licença de 90 dias por maternidade estabelecida pela Convenção, Igor Felice explicou que“vamos pensar que em alguns países a maternidade pode chegar até 12 meses, porque está já patente que a amamentação dos bebés essencial para a saúde das crianças e também da mãe e isso representa um investimento vantajoso para a sociedade”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 29 de Maio de 2012 by in emprego.

Navegação

Enter your email address to follow this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 1.934 outros seguidores

Arquivos

Olá Moçambique

%d bloggers like this: